Seguidores amigos

domingo, 29 de janeiro de 2012

AULA 03: LIVRO DO PROFETA JONAS

ESTUDOS BÍBLICOS
                                        
CAPÍTULOS 2,3 & 4
 
Recordando Capítulo 1:
O profeta Jonas tentou fugir da face do Senhor.  Ele sabia que, se o povo de Nínive ouvisse a mensagem e se arrependesse, Deus os perdoaria e os pouparia da destruição. Daí, ele pegou um barco que o levaria para Társis. Porém, Deus é Soberano e como tal, mesmo tendo direito absoluto de reger as nossas vidas, aguardou até que Jonas viesse a se arrepender.
O que não demorou muito para acontecer, pois a tripulação do navio que era pagã, mesmo não conhecendo a Deus, teve mais compaixão de Jonas, do que ele próprio tivera por uma cidade inteira.
Envergonhado diante daquela situação, decidiu obedecer a Deus.
E é exatamente no momento em que Jonas é lançado ao mar que Deus age. Então, o mar se acalma e a sua fúria cessa, os homens pagãos vêem o poder deste Poderoso Deus e temem ao Senhor, ofereceram-lhE sacrifícios e por fim, fazem votos a Ele.
Depois, um grande milagre acontece. Deus prepara um grande peixe que engole a Jonas e, por lá, ele permanece três dias e três noites.

***
Capítulo 2:

A primeira coisa que precisamos ver é que Deus preparou um grande peixe para engolir Jonas!

É possível que esse peixe tenha sido uma baleia ou um tubarão-baleia — ambos podem engolir um homem adulto. Porém, muitas pessoas têm ridicularizado esta história ou descrido nela.
Mas vou te contar uma coisa, não ousem desacreditar no Senhor, porque Ele é tão forte e poderoso que pode usar todo o Seu poder para te mostrar o que ele é capaz de fazer. E aí, amados, eu só peço que Deus tenha misericórdia da tua vida...
“Existe o registro de uma baleia que destruiu um pequeno barco de onde os pescadores estavam tentando atingi-la com um arpão. Esta baleia foi pega horas depois. Pelo menos um dos homens estava desaparecido do barco e logo seria dado como morto ou afogado. No entanto, quando abriram a barriga da baleia, lá estava o marinheiro desaparecido! Ele estava todo branco, devido aos ácidos no estômago da baleia e ficou insano por vários dias, mas estava vivo e posteriormente recuperou os sentidos! Esse é um incidente interessante e mostra que um homem pode sobreviver por certo tempo dentro do ventre de uma criatura marinha”.

Consulte o site:

Texto extraído do site acima, no dia 26 de janeiro de 2012:
“O caso de James Bartley, marujo que trabalhava a bordo da baleeira Estrela do Leste, é uma resposta convincente aos que ainda duvidam do texto bíblico relativo a Jonas?!
De acordo com os registros do Almirantado britânico, em fevereiro de 1891, Bartley deixou o navio, juntamente com outros membros da tripulação, e tomou a chalupa durante uma caça à baleia. O mar estava encapelado. O arpoador fez um disparo, a baleia mergulhou e, de repente, voltou à superfície sob a chalupa, despedaçando-a e espalhando os tripulantes. Todos os marujos foram resgatados, menos Bartley. A baleia morreu e seu corpo foi secionado. Ao abrir a barriga do animal, apareceram um pé e uma perna. Bartley foi retirado do estômago da baleia, vivo ainda, mas inconsciente.

"De repente os marinheiros se assustaram devido as espasmos que davam o estômago do animal. Havia algo que dava sinais de vida. No interior se encontrou inconsciente o marinheiro James Bartley. Foi colocado em um coberta e tratado com banhos de água do mar até que despertou..."

Ele recobrou a consciência, porém ficou sem poder falar por várias semanas. Lembrava-se de poucas coisas além da abertura de mandíbulas enormes e de ter escorregado para dentro de um tubo comprido em direção ao estômago da baleia, onde permaneceu por quinze horas, conforme atesta declaração assinada pelo médico de bordo e por todos os outros tripulantes. A declaração de Bartley após sua recuperação foram surpreendentes.
"Me pareceu que a baleia me tragava [...] Me rodeava um muro de carne [...] Me encontrei em um saco muito maior que meu corpo,estava completamente as escuras. Apalpei em volta e toquei diversos peixes. Alguns pareciam estar vivos pois escapuliam por entre meus dedos [...] Senti uma forte dor de cabeça e minha respiração se havia tornado muito difícil. Ao mesmo tempo sentia um calor que me consumia. Um calor que ia aumentando. Em todo momento eu estive convencido que ia morrer no estômago da baleia. O tormento era irresistível e o silêncio ali era absoluto. Tentei virar-me, mover os braços, as pernas, gritar.  Mas era impossível, minhas idéias estavam perfeitamente claras e a compreensão de minha situação era plena. Por fim, graças a Deus, perdi a consciência".
A visão de Bartley ficou afetada por essa experiência e sua pele perdeu a cor normal. Passou o resto de seus dias em terra, e morreu com a idade de 39 anos.
Fonte: Charles Berlitz, tradução das declarações Darkelros.

E mesmo que não houvesse registro algum, poderíamos ainda assim crer na própria palavra de Jesus Cristo que citou essa “história do peixe” como sendo representação da sua própria morte, sepultamento e ressurreição.
Está lá em Mt 12.39,40.
Espero que depois dessa exposição, não tenha ficado nenhuma dúvida em seu coração quanto à veracidade dessa passagem bíblica.
***
Continuação:
·         Deus poderia escolher até outro profeta para levar a mensagem ao povo de Nínive, mas Deus queria que Jonas o fizesse.

2º) Aprendemos no Livro de Jonas que quando Deus escolhe alguém e lhe dá uma ordem, ele quer que este mesmo alguém a cumpra.

·         Deus poderia ter impedido Jonas de fugir, mas Deus queria que Jonas entendesse a importância da sua missão.

3º) Aprendemos no Livro de Jonas que mesmo estando em desobediência, Deus sempre está disposto a nos dar outra chance para nos retratar!
4º) Jonas estava determinado a fugir, mas Deus está infinitamente mais determinado a fazê-lo obedecer.

Cuidado!
Porque quando estamos em desobediência, Deus usa de todas as formas: possíveis, tanto as prováveis como as improváveis para fazer com que façamos o que Ele, o Senhor dos Exércitos, o Rei dos reis quer.
Jonas, mesmo sendo um profeta do Senhor, preferiu pagar o preço... e foi lá, dentro daquele enorme peixe que foi tratado.
Às vezes, durante a nossa caminhada cristã, fingimos não entender porque precisamos ser tratados, porque ficamos no banco ou porque não somos levantados como gostaríamos.
Jonas não era tolo, Jonas sabia direitinho que estava em desobediência e que precisava se redimir com Deus de alguma forma.
O profeta não sabia o que aconteceria quando ele fosse lançado no mar, mas Deus sabia exatamente como poderia trazê-lo de volta aos trilhos da obediência.
Quer saber como?
Deus criou uma universidade especial para que Jonas fosse tratado: a UGP
(Universidade do Grande Peixe).

Reitor da Universidade: Amabilíssima Deidade
Pós-Graduação: Especialização em Reeducação Profética
Tempo do curso: 3 dias ou quantos mais fossem necessários
Inscrição: Para ser inscrito nessa universidade é muito simples, basta ser um escolhido de Deus e estar em desobediência.
Vestibular: Para ser aprovado, basta fugir da face do Senhor.
Matrícula: Obrigatória, sem direito a qualquer reclamação e a contragosto, claro!
Diploma: Entre somente após uma transformação verdadeira.
·         Foi na UGP (Universidade do Grande Peixe) que o profeta Jonas se endireitou como verdadeiro profeta do Senhor.
·         A oração de Jonas dentro do ventre do peixe foi sua dissertação de especialização.
Então, para defender a sua tese, Jonas orou na barriga daquele peixe, e Jonas estava no fundo do mar, e louvou a Deus, e rendeu-lhe graças por não ter morrido afogado, mesmo estando debaixo d’água há tanto tempo...
Imagino que ele estava em jejum absoluto, sem beber água potável, sem se alimentar, ele estava debilitado... Mas devia orar sem cessar...
E o profeta Jonas orou com toda a sinceridade do seu coração e relatou que estar dentro da barriga daquele peixe seria o mesmo que ter sido enterrado vivo.

Bem...
Dizem que:
 “O castigo vem a cavalo”.
Pra Jonas o castigo veio em forma de um grande peixe...

Não sabemos quando exatamente Jonas orou se foi no 1º, no 2º ou no 3º dia ou durante os três dias, mas o importante a se saber é que Deus ouviu as suas preces.
Lendo o livro de Jonas aprendemos que Deus sempre ouve as nossas preces, as nossas súplicas, as nossas orações, independente do lugar que estejamos.
Este profeta como não tinha nada para oferecer ao Senhor, oferece um sacrifício com a voz de agradecimento. Jonas agradece pelo amor sublime de Deus, por sua salvação e pela misericórdia de Deus em sua vida.

Mas este diploma só seria entregue e reconhecido por Deus se o coração de Jonas fosse totalmente transformado.

E Deus ordena ao peixe que o liberte, e sua libertação vem de forma surpreendente, o peixe o vomita em terra firme.

Capítulo 3 E 4:

Jonas deve ter saído desnorteado dali, mas ele sabia que precisava cumprir a sua missão. Jonas sabia que precisava levar o povo de Nínive ao arrependimento.
O profeta fica feliz da vida por ser salvo, mas ira-se com a salvação do povo de Nínive.
E o Senhor, pessoalmente, lhe dá uma carinhosa lição...

E o profeta aprende que o castigo severo do Senhor está reservado àqueles que persistem em viver na desobediência.
O tempo todo o profeta Jonas sabia que o nosso Deus é misericordioso e longânime.
Ao fim da sua biografia, todos nós, aprendemos que profetas devem estar prontos para cumprirem as ordenanças do Senhor e que ser PROFETA está acima das vontades e dos interesses pessoais e sentimentais.
Agora, quanto ao seu diploma, se o profeta Jonas recebeu ou não...
Isto...
Ah! Isto, só Deus o SABE!!!

Nenhum comentário:

Jesus te ama e eu também!

Jesus te ama e eu também!

Em qual posição você se encontra na imagem abaixo?

Em qual posição você se encontra na imagem abaixo?
No altar? Em santidade! Ajoelhado, próximo ao altar? Em santidade! Em pé na igreja? Solte a cadeira e adore! Sentado? Levante-se e adore ao Senhor! Indiferente? O joio não adora a Deus! Você acha que não está representado no desenho? Cuidado! Você pode estar do lado de fora!