Seguidores amigos

terça-feira, 23 de junho de 2009

CINCO TIPOS DE TEXTOS E SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

Cinco Tipos de textos e suas principais características:


01) Texto Religioso:


Este tipo de texto procura comentar, explicar, ensinar ou convencer o leitor/ ouvinte de princípios estabelecidos por uma doutrina religiosa.

Conta com a aceitação pela fé, “que é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem”. (Hb 11:1) e de dogmas (do grego δόγμα, plural δόγματα), é uma doutrina ou crença imposta, que não admite contestação e que está ligado à ideologia ou conjunto de princípios que servem de base a um sistema religioso ou político.

Como um axioma entra na vida do cristão, e geralmente busca ensinar aos membros como devem pensar, valorizar, sentir e agir e como devem fazê-los para tornarem-se pessoas melhores.

Apóia-se no material bíblico que é importante para ajudar na reflexão sobre a formação da identidade e da memória do Judaísmo, e essa memória, construída literariamente a partir de uma tradição oral e posteriormente manuscrita em papiros ou pergaminhos até ser impressa, evidencia uma relação singular entre o ser humano e o ser divino e procura legitimar essa ideia de acordo com a religião e a tradição de um livro bíblico, que pode ser: a Bíblia, a Torah, A Bíblia Hebraica, O Talmude, A Bíblia Católica (que contém os livros Apócrifos, ou seja, aqueles que não foram considerados de inspiração divina pelo cânon judaico) , Bíblia dos Mórmons (Complemento Bíblico), etc.


Exemplo de Texto Bíblico retirado da Bíblia Sagrada, traduzida em português por João Ferreira de Almeida (Edição Revista e Corrigida)


Parábola do Semeador

(Lucas 8:4-15)


4. E, ajuntando-se uma grande multidão, e vindo todas as cidades ter com ele, disse por parábolas:
5. Um semeador saiu a semear a sua semente, e, quando semeava, caiu alguma junto do caminho, e foi pisada, e as aves do céu a comeram;
6. E outra caiu sobre pedra, e, nascida, secou-se, pois não havia umidade;
7. E outra caiu sobre espinhos, e crescendo com ela os espinhos, a sufocaram;
8. E outra caiu em boa terra, e, nascida, produziu fruto, cento por um. Dizendo ele estas coisas, clamava: Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.
9. E os seus discípulos o interrogaram, dizendo: Que parábola é esta?
10. E Ele disse: A vós vos é dado conhecer os mistérios do reino de Deus, mas aos outros por parábolas, para que, vendo, não vejam, e ouvindo, não entendam.
11. Esta é pois, a parábola: A semente é a palavra de Deus;
12. E os que estão junto do caminho, estes são os que ouvem; depois vem o diabo, e tira-lhes do coração a palavra, para que se não salvem, crendo;
13. E os que estão sobre a pedra, estes são os que, ouvindo a palavra, a recebem com alegria, mas, como têm raiz, apenas crêem por algum tempo, e no tempo da tentação se desviam;
14. E a que caiu entre espinhos, estes são os que ouviram, e, indo por diante, são sufocados com os cuidados, e riquezas, e deleites da vida, e não dão fruto com perfeição;
15. E a que caiu em boa terra, esses são os que, ouvindo a palavra, a conservam num coração honesto e bom, e dão fruto com perseverança.


02) Texto Jornalístico:



Basicamente sua função é a de informar e genericamente cada tipo de texto que se apresenta nos jornais é chamado de “matéria”, e cada uma possui uma característica e um objetivo específico.

Há uma técnica utilizada chamada de pirâmide invertida, ou seja, a parte mais importante do texto fica em cima e o ápice, conteúdo mais superficial, embaixo.

O primeiro parágrafo do texto é chamado de “lide” ou “lead” (inglês), e carrega o conteúdo mais denso da matéria, as principais informações. Esse recurso é muito usado para que as pessoas possam ter acesso rápido e mais fácil à informação e para que tenham a oportunidade de selecionar as matérias que realmente lhes interessam e assim, prosseguir com a leitura. Geralmente o título da matéria é baseado no lide.

Neste tipo de texto utiliza-se a língua culta e giras ou jargões ficam entre aspas.

O principal na notícia é informar: O quê, quem, quando, como e porque se deram tais fatos.

Seguem abaixo alguns dos mais característicos tipos de textos jornalísticos e suas principais características:


Notícia: Caracteriza-se pela linguagem direta e formal. Tem caráter informativo e é escrito de forma impessoal, frequentemente fazendo uso da terceira pessoa. Inicia-se com o lide e se segue com o corpo da notícia. Enquanto na primeira parte estão registradas as principais informações do fato, no corpo do texto estão presentes os detalhes (relevantes ou não), as causas e as consequências dos fatos, como, onde e com quem aconteceu, e a sua possível repercussão na vida das pessoas que estão lendo. Pode ter ou não um público alvo (jovens, políticos, idosos, famílias), caso tenha a linguagem poderá ser adaptada para

o melhor entendimento.

Editorial: Não é exatamente um tipo de texto, mas uma sessão do jornal que possui textos selecionados e agrupados através de seu conteúdo, público ou objetivo. Os jornais são divididos em vários editoriais que podem ou não estar encadernados separadamente. Entre os editoriais mais comuns estão: Política, Economia, Cultura, Esporte, Turismo, País, Cidade, Classificados, Coluna Social, etc.

Reportagem: Tem por essência a descrição e caracterização de eventos. Para isso a reportagem conta com algumas perguntas que, ao serem respondidas, formarão a estrutura da reportagem. Em Inglês chamamos as perguntas a seguir de WH- Questions, e elas servem para melhor estruturar a reportagem: O quê?, Como?, Quando?, Onde?, Por quê?, Quem?.

Nota: Texto curto composto apenas pelo lide. Normalmente trata de algum assunto de fácil compreensão e assimilação e que seja do interesse do leitor. Algo que já tenha sido

noticiado que não possui detalhes relevantes para serem descritos.Além desses, há outros cuja estrutura é mais complexa e a ocorrência vai além-jornal, como a crônica, o artigo, etc.
Normalmente, o processo de produção de um texto jornalístico se divide em quatro fases: a pauta (escolha do assunto), a apuração (verificação dos fatos e de provas), a redação (organização das idéias transformando-as em texto) e a edição (locação desses textos no jornal, correção e revisão dos mesmos).

Exemplo de Texto Jornalístico:

Mais de 1 bilhão de pessoas passarão fome em 2009, diz FAO

ROMA - Um total de 1.020 bilhões de pessoas, ou um em cada seis seres humanos, passará fome em 2009, segundo informou nesta sexta-feira a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO). Segundo o órgão, o número é recorde.

Em comunicado emitido em sua sede, em Roma, a FAO afirmou que a previsão é de que o número de vítimas da fome aumente 11% neste ano. Para estabelecer estas previsões, a FAO se baseou nas análises do departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

O órgão atribui esse aumento à crise econômica mundial, que originou uma diminuição da renda e um aumento do desemprego, o que ajudou na redução ao acesso aos alimentos por parte dos mais desfavorecidos.

A maior parte da população desnutrida do planeta vive em países em desenvolvimento. Na Ásia e no Pacífico, calcula-se que cerca de 642 milhões de pessoas sofram de fome crônica. Além disso, 265 milhões passam fome na África Subsaariana, 53 milhões na América Latina e no Caribe, 42 milhões no norte da África e no Oriente Médio

e 15 milhões nos países desenvolvidos...

Segundo a FAO, os pobres que moram em zonas urbanas terão mais dificuldades para enfrentar a recessão mundial, já que a queda da demanda de exportações e a redução do investimento estrangeiro direto causarão um aumento no desemprego urbano.
No entanto, o órgão informou que as áreas rurais deverão enfrentar o problema que representará a volta de parte dessa população urbana para o campo.
Além disso, a FAO manifestou que os países em desenvolvimento terão uma menor capacidade de manobra nesta crise, devido à rápida deterioração do contexto econômico e ao fato de que as turbulências afetam todo o mundo de forma mais ou menos simultânea.
Isto limita a capacidade de se recorrer a mecanismos reparadores para se ajustar aos vaivéns macroeconômicos, como a desvalorização da moeda ou empréstimos no mercado internacional de capitais

Fonte de Pesquisa: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/06/19/mais+de+1+bilhao+de+pessoas+passarao+fome+em+2009+segundo+a+fao+6829909.html



03) Texto Literário:



Texto literário é uma dimensão estética, plurissignificativa e de intenso dinamismo, que possibilita a criação de novas relações de sentido, com predomínio da função poética da linguagem. É, portanto, um espaço relevante de reflexão sobre a realidade, envolvendo um processo de recriação lúdica dessa mesma realidade.


CARACTERÍSTICAS: A produção de um texto literário implica:


· A valorização da palavra pela palavra: A palavra é a menor unidade no texto, e como tal, cada palavra escolhida pelo autor possui uma importância significativa na obra literária e ao que ela se propõe. Visto pois, por meio dela o autor expressa suas idéias, sentimentos, etc. A importância desta escolha reflete-se no todo ao final da obra. Assim, podemos definir a literatura como a Arte da Palavra.


· A valorização da forma: O uso literário da língua caracteriza-se por um cuidado especial com a forma, visando à exploração de recursos que o sistema lingüístico oferece, nos planos fônico, prosódico, léxico, morfossintático e semântico.

Não é o tema, mas sim; a maneira como ele é explorado formalmente que vai caracterizar um texto como literário. Assim, não há temas específicos de textos literários, nem temas inadequados a esse tipo de texto.


· A reflexão sobre o real: A expressão literária é utilizada principalmente como um meio de refletir e recriar a realidade, reordenando-a. Isso dá ao texto literário um caráter ficcional, ou seja, o texto literário interpreta aspectos da realidade efetiva, de maneira indireta, recriando o real num plano imaginário.

Refletindo a experiência cultural de um povo, o texto literário contribui para a definição e para o fortalecimento da identidade nacional. Por isso, num país como o Brasil, onde as características culturais precisam ainda ser revitalizadas e valorizadas, as artes desempenham um papel muito importante.


· A recriação da linguagem: Relacionada ao processo de recriação do real, ocorre a desautomatização da linguagem. Assim, pela reinvenção dos procedimentos linguísticos normalmente utilizados no cotidiano, a expressão literária desconstrói hábitos de linguagem, baseando sua recriação no aproveitamento de novas formas de dizer. O uso estético da linguagem pressupõe criar novas relações entre as palavras, combinando-as de maneira inusitada, singular, revelando assim novas formas de ver o mundo.


· A plurissignificação: O trabalho de recriação que se efetiva na construção do texto literário é uma atividade lúdica, uma brincadeira com a linguagem. Por isso, o texto literário provoca um prazer estético em seu fruidor (palavra em especial utilizada para as artes plásticas, pois possibilitam um maior alargamento da linguagem permitindo uma maior contribuição e fluidez entre as linguagens visuais, auditivas e sensoriais, potencializando a presença da obra tanto na sua forma como no seu conteúdo, assim seu uso possibilita uma maior inter-relação com meio, obra- fruidor), como acontece nas outras manifestações artísticas. Enquanto atividade de recriação, a expressão literária se caracteriza pela conotação , criando novos significados, ao passo que a expressão não-literária se reconhece pelo seu caráter denotativo . No texto literário, faz-se igualmente um amplo uso de metáforas e metonímias, com o objetivo de despertar no leitor o prazer estético. Isto é o que define seu caráter plurissignificativo.


· A intangibilidade da organização lingüística: Que significa que não pode ser tocado, pois ao tentarmos mudar as palavras que foram escolhidas pelo autor, poderíamos comprometer todo o significado da obra.


Exemplo de Texto Literário:


“A moça travara das mãos de Seixas e o levara arrebatadamente ao mesmo lugar onde cerca de um ano antes ela infligira ao mancebo ajoelhado a seus pés, a cruel afronta.

- Aquela que te humilhou, aqui tens abatida, no mesmo lugar onde ultrajou-te, nas iras de sua paixão. Aqui a tens implorando seu perdão e feliz porque te adora, como o senhor de sua alma.

Seixas ergueu nos braços a formosa mulher, que ajoelhara a seus pés; os lábios de ambos se uniam já em fervido beijo, quando um pensamento funesto perpassou no espírito do marido. Ele afastou de si com gesto grave a linda cabeça de Aurélia, iluminada por uma aurora de amor, e fitou nela o olhar repassado de profunda tristeza.

- Não, Aurélia! Tua riqueza separou-nos para sempre.

A moça desprendeu-se dos braços do marido, correu ao toucador, e trouxe um papel lacrado que entregou a Seixas.

- O que é isto, Aurélia?

- Meu testamento.

Ela despedaçou o lacre e deu a ler a Seixas o papel. Era efetivamente um testamento em que ela confessava o imenso amor que tinha ao marido e o instituía seu universal herdeiro.

- Eu o escrevi logo depois do nosso casamento; pensei que morresse naquela noite, disse Aurélia com gesto sublime.

Seixas contemplava-a com os olhos rasos de lágrimas.

- Esta riqueza causa-te horror? Pois faça-me viver, meu Fernando. É o meio de a repelires. Se não for o bastante, eu a dissiparei.

As cortinas cerram-se, e as auras da noite, acariciando o seio das flores, cantavam o hino misterioso do santo amor conjugal”.

(Parte final do Capítulo O Resgate, do livro: Senhora de José de Alencar)



04) Texto Jurídico:



Esclarece leis, comenta-as, interpreta-as, exemplifica das prioridades, das causas, dos efeitos e consequências e tem por finalidade convencer.

Utilizando-se de modalização, o que concerne por usos dos verbos modais (como poder e dever), e a presença ou não do sujeito (o outro), tendo em vista a heterogeneidade.


Exemplo de Texto Jurídico:


CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988


Art. 5.º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

V - é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

XII - é inviolável o sigilo da correspondência e das comunicações telegráficas, de dados e das comunicações telefônicas, salvo, no último caso, por ordem judicial, nas hipóteses e na forma que a lei estabelecer para fins de investigação criminal ou instrução processual penal;

XIV - é assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional;



05) Texto Científico:


A primeira característica é responder a um questionamento, depois estes questionamentos deverão passar por uma delimitação e para obtê-las, preciso de um método que me permita chegar ao meu objetivo. Dentro do método a ser utilizado, preciso saber que técnicas e instrumentos de coletas usarei para mensurar os dados coletados.

Este tipo de texto deverá ser escrito em terceira pessoa, precisa ter clareza na exposição dos argumentos, referências do cânon, o que significa que todas as informações devem ser comprovadas cientificamente, e tem como finalidade inserir o aluno no mundo da pesquisa.

Alguns textos científicos seguem regras, como por exemplo os trabalhos acadêmicos que devem seguir as normas da ABNT.


Exemplo de Texto Científico:


O presente trabalho, portanto, justifica-se na tentativa de apresentar três fatores que irão corroborar a eficiência da música em sala de aula no ensino da Gramática Normativa Brasileira.

O primeiro deles é a fundamentação em bases científicas quanto ao estímulo cerebral. Platão dizia que: “A música é um instrumento educacional mais potente do que qualquer outro”. Hoje, esta visão de Platão é comprovada através de inúmeros estudos que afirmam que a música desenvolve um trabalho interdisciplinar.

Retomando, o segundo fator é a importância da música em despertar o interesse e a motivação dos estudantes em aprender, pois o seu uso gera resultados gratificantes e animadores, fazendo com que a difícil tarefa de ensinar torne-se agradável e mais divertida, quebrando o paradigma da rotina escolar.....”.


(Parte do trabalho acadêmico apresentada por Renata Alves de Souza Brandão, intitulada: O Ensino da Gramática Normativa Brasileira à Universidade Castelo Branco - R.J.)


Fontes Bibliográficas:

ARAÚJO, Ana Paula. (Publicado em 03/10/2007). Textos Jornalísticos. Acedido a 19 de Junho de 2009, em http://www.infoescola.com/redacao/textos-jornalisticos/

ALENCAR, José de. (2005). Senhora. Coleção Obra Prima de Cada Autor, Editora Martin Claret. São Paulo.

Sites relevantes:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constitui%C3%A7ao.htm

http://am038a.googlepages.com/mapa:caracter%C3%ADsticasdotextocient%C3%ADfico

http://www.proz.com/kudoz/portuguese_to_english/photography_imaging_graphic_arts/1168040-fruidor.html

http://www.sitedoescritor.com.br/sitedoescritor_professor_virtual_perguntas_texto_literario.html


Nenhum comentário:

Jesus te ama e eu também!

Jesus te ama e eu também!

Em qual posição você se encontra na imagem abaixo?

Em qual posição você se encontra na imagem abaixo?
No altar? Em santidade! Ajoelhado, próximo ao altar? Em santidade! Em pé na igreja? Solte a cadeira e adore! Sentado? Levante-se e adore ao Senhor! Indiferente? O joio não adora a Deus! Você acha que não está representado no desenho? Cuidado! Você pode estar do lado de fora!