Seguidores amigos

sábado, 26 de julho de 2008

Pessoas são dons!



Recebi uma mensagem parecida com esta há muito tempo atrás e sempre que podia passava adiante. Hoje fiz algumas modificações, porém não deixei que sua essência principal se perdesse. Então, presenteio a todos vocês com esta linda mensagem e espero que ela toque no mais profundo do seu coração.



Mesmo Cristo pensava assim:
"- Pai, quero que, onde eu estiver, aqueles que me deste estejam comigo a fim de que vejam a minha natureza divina, que tu me deste; pois me amaste antes da criação do mundo".
(João 17:24)


Pessoas são como presentes que o Pai nos envia a cada dia.
Umas chegam completamente embrulhadas, cheias de enfeites e laços de fita, outros chegam em papel comum e muito fácil de desembrulhar, umas nos chegam com papel fino, outras de papel marchê e outras são nos presenteadas em papéis de fino acabamento e são muito elegantes. Algumas chegam magoadas ou machucadas pelo percurso. A maioria são nos presenteadas gratuitamente, sendo muito fáceis de conquistar assim que a vemos enquanto outras demoramos muito tempo para conquistá-las, no entanto existem ainda àquelas que por mais que façamos nunca a conquistaremos.
De vez em quando nos chega uma registrada com um invólucro muito difícil de abrir, cheia de fita adesiva e lacres e precisamos usar de certos recursos para conseguir abri-la, incluindo a ajuda de outras pessoas.
Há aquele tipo de presente que pensamos que é para nós; nos é entregue em nossas mãos, mas possui uma recomendação para que o entreguemos à outra pessoa.
Muitas vezes em nossas vidas recebemos do Senhor aquele tipo de presente com uma linda aparência. Um presente que é muito bem enfeitado por fora, porém não contém conteúdo. Chegou com apenas sua embalagem e nada que nos agradasse por dentro dele, mas a embalagem também não nos seria um presente enviado por Deus.
Claro que sim! A embalagem também faz parte do presente que Deus nos enviou, o que faremos com ela é que poderá fazer a diferença.
Existe também aquele tipo de presente que ao depararmos com ele não esperamos nada de bom, mas ao abri-lo somos surpreendidos tamanho sua beleza interior.

Quantos presentes como estes o Senhor tem nos enviado? Quantos destes presentes temos aproveitado verdadeiramente? Quantos destes presentes guardamos conosco e o conservamos até o dia de hoje? Quantos presentes que recebemos de Deus e não demos muita importância? Quantas embalagens descartamos ao longo de nossas vidas? O quanto fomos surpreendidos ao ignorar um destes presentes por não achar que ele não teria tanto valor para nós ou o quanto que nos decepcionamos ao reparar apenas nas embalagens?

Cada um de nós somos como presentes também na vida das outras pessoas.
Que tipo de presente você têm sido?
Talvez eu já tenha sido para alguns, um presente sem muita importância, sem conteúdo nenhum e tenha sido descartado e jogado fora.
Quantos presentes chegaram até as nossas mãos, contudo não os demos a importância devida.
Quantas vezes eu não me senti como presente nem para mim mesmo?

Antes de tudo Deus nos deu a nós mesmo como presentes.
Devemos nos achar como presentes em nossas vidas.
Devemos nos aceitar como somos, devemos olhar para dentro de nós e verificar pedacinho por pedacinho.
Devemos conhecer que tipo de presente somos para nós mesmos e para os outros. Devemos fazer uma viagem de autoconhecimento de nossa própria embalagem e o que está contido por dentro dela.
Devemos nos aceitar ou tentar nos transformar em presentes melhores.

Mas e se dentro da minha embalagem existir algo que eu não goste?
Algo que eu não concorde, como posso mudar?
Se ao analisar a mim mesma eu chegar à conclusão que dentro de mim há algo que eu não esperava, nem imaginava encontrar e que seja totalmente diferente do que eu penso...

Talvez eu nunca tenha percebido que maravilhoso presente que sou...

Será que o Pai faz presentes que não sejam maravilhosos?

Se eu adoro receber presentes, se eu adoro os presentes dados a mim pelo Pai, porque não gosto do presente que sou?

Todos somos presentes especialmente criados por Deus e somos realmente muito especiais porque o Senhor nos criou à Sua imagem e conforme a Sua semelhança.

Somos presentes a nós mesmos e às outras pessoas também!

Quero sempre estar pronto para ser presenteado por Deus às pessoas ao meu redor.

Será que os outros deveriam ficar satisfeitos e contentes apenas com a minha embalagem?

Claro que não, eu posso ser um presente melhor!

A cada novo encontro, é como se fosse uma festa de troca de presentes.

Mas o dom sem doador, não é mais dom.

O amor também se encontra em um relacionamento entre pessoas, que vêem a si mesmas como realmente são.

Possuímos um Dom recebido pelo Pai e que deve ser doado ao próximo.


Pessoas são presentes! Pessoas são dons! Dons dados e recebido!



Você pode ser o presente que quiser, ser quem você quiser, tudo o que desejar, tudo que almejar em sua vida, com Deus você alcançará.

Mas lembre-se sempre que o Ser deve ser muito mais importante do que o Ter.

E o mais importante de tudo é confiar em Deus e acreditar em você e nunca se esquecer do presente que você é!


****************************************************************************


Um final de semana abençoadíssimo a todos vocês!


Amo todos em Cristo Jesus!


Beijos,

Atenciosamente,


Renata Brandão.

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Bênçãos Disfarçadas




Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; porém Deus o tornou em bem, para fazer, como vedes agora, que se conserve muita gente em vida.


(Gn. 50:20).





Esse verso refere-se à experiência de José. Quando foi vendido como escravo, os seus irmãos tiveram a certeza de que os sonhos proféticos dele jamais se cumpririam. Mas deixaram de considerar o fato de que Deus pode tornar uma situação má e convertê-la em algo bom. Ele fez isso por Seus filhos fiéis inúmeras vezes.


Wallace Johnson estava com 40 anos de idade em 1939. Achava que tinha estabilidade em seu emprego na serralheria. Então um dia o seu patrão o chamou e disse-lhe que estava despedido. Isso não podia ter acontecido numa época pior. Os Estados Unidos da América estava justamente saindo da grande depressão financeira da década de 30, e Johnson tinha esposa e filhos para manter. Como, perguntava-se ele, poderia a família sobreviver financeiramente agora? Johnson saiu da serralheria com a sensação de que seu pequeno mundo tinha desabado. A caminho de casa, entretanto, orou por orientação divina. Quando entrou em sua casa e contou à esposa o que havia acontecido, o seu estado de ânimo já era melhor.- O que é que você vai fazer agora? - quis saber a esposa.- Vou hipotecar a casa e entrar no negócio de construções - anunciou ele.Sua primeira tentativa foi a construção de duas pequenas estruturas. Dentro de cinco anos, a família Johnson estava multimilionária. Wallace foi o fundador da rede de hotéis Holiday Inn  e ficou conhecido como o "albergueiro da América". Mais tarde ele declarou: "Se eu pudesse encontrar o homem que me despediu do emprego, eu teria de agradecer-lhe. Quando fiquei desempregado, não pude ver a mão de Deus naquela circunstância, mas posteriormente vim a entender que Ele o permitira para que eu pudesse contribuir financeiramente para a manutenção de Sua obra na Terra, enquanto ao mesmo tempo me dava condições de oferecer emprego a mais de 100.000 pessoas."


Depois de muitos dias lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás.


(Ec 11:1).





Em 1568, quando a rainha Maria da Escócia fugiu para a Inglaterra, levou consigo um colar de raras pérolas negras. Dezenove anos mais tarde, quando foi executada, o ornamento desapareceu. O governo britânico ordenou uma busca, mas o colar jamais foi encontrado. Depois de muito tempo e considerável esforço, teve de ser suspensa a busca, mas o caso não foi esquecido.


Mais de 350 anos depois, duas mulheres americanas, viajando pela Grã-Bretanha, entraram numa velha loja de presentes à procura de uma lembrancinha para levar para casa. O encarregado da loja mostrou-lhes um colar de contas pretas encardidas, que ele ofereceu por um xelim (vigésima parte da libra). As senhoras o adquiriram e o levaram a um joalheiro, para que limpasse as continhas.Vários dias mais tarde, quando as mulheres passaram por lá para retirar o "souvenir", um representante do governo britânico informou-lhes que as contas constituíam o colar da Rainha Maria, perdido fazia tanto tempo. Para reavê-lo, o governo pagou às senhoras a quantia de cinco mil libras esterlinas. Hoje seria em torno de 29 mil Reais.


Em suma, o que estes dois textos nos dizem é que Deus opera em nossas vidas de maneira surpreendente e inimaginável.

Mesmo que por algum momento não compreendamos o que esteja acontecendo conosco, no momento certo o Espírito de Deus nos tocará e nos revelará o verdadeiro motivo e o porquê de tudo que porventura esteja acontecendo...

Deus te conhece verdadeiramente amados, levanta-te e deixe a luz de Deus resplandecer em sua vida!!!

Algo de maravilhoso está por acontecer contigo!!!

Quando a luta é grande, não se esqueça que, com Cristo a vitória é maior ainda!!!

Não se esqueça que nos momentos mais difíceis, Deus nos carrega com Sua destra.

Confie em Deus! Creia NEle, porque coisas sobrenaturais e inimagináveis começarão a acontecer em sua vida.

Confie no Senhor porque Ele é fiel e Sua misericórdia dura para todo o sempre e você viverá o que diz na Bíblia:


"Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.”

(1 Coríntios 2.9)


Esta é a mensagem que gostaria que tocasse em seu coração no dia de hoje, Amém!!!

Abraços Rebran


sábado, 19 de julho de 2008

Nova chance






Havia um homem muito rico, possuía muitos bens, uma grande fazenda, muito gado e vários empregados a seu serviço.
Tinha ele um único filho, um único herdeiro, que, ao contrario do pai, não gostava de trabalho nem de compromissos. O que ele mais gostava era de festas, estar com seus amigos e de ser bajulado por eles.
Seu pai sempre o advertia que seus amigos só estavam ao seu lado enquanto ele tivesse o que lhes oferecer, depois o abandonariam. Os insistentes conselhos do pai lhe retiniam os ouvidos e logo se ausentava sem dar o mínimo de atenção. Um dia o velho pai, já avançado na idade, disse aos seus empregados para construírem um pequeno celeiro e dentro do celeiro ele mesmo fez uma forca, e junto a ela, uma placa com os dizeres: "Para você nunca mais desprezar as palavras de seu pai".
Mais tarde chamou o filho, o levou até o celeiro e disse:
" - Meu filho, eu já estou velho e quando eu partir, você tomará conta de tudo o que e meu, e sei qual será o seu futuro. Você vai deixar a fazenda nas mãos dos empregados e irá gastar todo dinheiro com seus amigos, irá vender os animais e os bens para se sustentar, e quando não tiver mais dinheiro, seus amigos vão se afastar de você. E quando você não tiver mais nada, vai se arrepender amargamente de não ter me dado ouvidos. "É por isso que eu construí esta forca, sim, ela é para você, e quero que você me prometa que se acontecer o que eu disse, você se enforcará nela. "
O jovem riu, achou absurdo, mas, para não contrariar o pai, prometeu e pensou que jamais isso pudesse ocorrer.
O tempo passou, o pai morreu e seu filho tomou conta de tudo, mas assim como se havia previsto, o jovem gastou tudo, vendeu os bens, perdeu os amigos e a própria dignidade.Desesperado e aflito, começou a refletir sobre a sua vida e viu que havia sido um tolo, lembrou-se do pai e começou a chorar e dizer:
* - Ah, meu pai, se eu tivesse ouvido os teus conselhos, mas agora é tarde, é tarde demais. Pesaroso, o jovem levantou os olhos e longe avistou o pequeno celeiro, era a única coisa que lhe restava. A passos lentos se dirigiu até lá e, entrando, viu a forca e a placa empoeirada e disse:
* - Eu nunca segui as palavras do meu pai, não pude alegrá-lo quando estava vivo, mas pelo menos esta vez vou fazer a vontade dele, vou cumprir minha promessa, não me resta mais nada.
Então subiu nos degraus e colocou a corda no pescoço, e disse:
* - Ah , se eu tivesse uma nova chance...
Então pulou, sentiu por um instante a corda apertar sua garganta, mas o braço da forca era oco e quebrou-se facilmente, o rapaz caiu no chão, e sobre ele caiam jóias, esmeraldas, pérolas, diamantes; a forca estava cheia de pedras preciosas, e um bilhete que dizia:
* Essa é a sua nova chance, eu te Amo muito.Seu pai.
-E você ? Está buscando uma nova chance .
Profetize sobre o seu caminho se este se tornou um "vale de ossos secos" (Ez 37:1,9) e clame ao Espírito do Senhor para que venha dos quatro ventos Seu sopro e confie, pois a benção já é sua e onde havia morte haverá Vida , Vitória e Alegria em o Nome de JESUS .
* Essa é a sua nova chance também , pois o Senhor te Ama muito , muito e muito.

Reconstruindo ruínas


Seja sobre nós a graça do Senhor nosso Deus; confirma sobre nós as obras de nossas mãos, sim, confirma a obra das nossas mãos.

(Salmos 90:17)



Quando Thomas Carlyle, historiador e ensaísta inglês, concluiu o segundo volume de sua História da Revolução Francesa, entregou o manuscrito a John Stuart Mill, para que este fizesse observações. Mill leu o manuscrito e emprestou-o a um amigo. Esse amigo deixou-o sobre a escrivaninha certa noite, depois de lê-lo. Na manhã seguinte a empregada, procurando alguma coisa com a qual acender o fogo, encontrou a pilha de papéis soltos e, pensando que fossem rascunhos antigos, usou-os para acender o fogo. Aquilo que havia custado anos de trabalho a Carlyle era cinza agora...
Quando Mill, branco como um lençol, relatou a devastadora notícia a Carlyle, este ficou tão atônito com sua perda que não conseguiu fazer nada durante semanas. Então, num dia, sentado diante da janela aberta, remoendo sua terrível perda, observou um pedreiro reconstruindo uma parede de tijolos. Pacientemente, o homem colocava tijolo sobre tijolo, enquanto assobiava uma alegre melodia.
"Pobre tonto", pensou Carlyle, "como pode estar tão alegre quando a vida é tão fútil?"
Depois, repentinamente, teve outro pensamento. "Pobre tonto", disse ele de si mesmo, "você está aqui sentado junto à janela, queixando-se e lamentando, enquanto aquele homem reconstrói uma casa que durou gerações."
Levantando-se da cadeira, Carlyle começou a trabalhar no segundo rascunho da História da Revolução Francesa. Conforme seu próprio relato, e o daqueles que tiveram a oportunidade de ler ambas as versões da obra, a última foi bem melhor!
A destruição de nossos queridos sonhos não precisa ser o fim do mundo.
Pode ser o início de algo melhor!
Carlyle tem sido uma inspiração para muitos, no sentido de recomeçar depois de terem visto destruído o trabalho de sua vida. É improvável, entretanto, que o humilde pedreiro que deu a Carlyle a inspiração de começar de novo, tenha ficado sabendo que ele teve participação em recriar uma obra-prima literária.
Nosso inconsciente exemplo cristão pode ser exatamente o incentivo de que alguém precisa para superar um fracasso na vida.

terça-feira, 1 de julho de 2008

Silent Letters



Silent letters


Sometimes when you write a word, you need letters that you can't hear. Silent letters are letters that you can't hear when you say the word, but that there are when you write the word. There are no rules; you just have to learn them.


Silent b
Aplomb, bomb, climb, comb, crumb, dumb, jamb, lamb, limb, numb, plumb, thumb, tomb, womb, succumb, debt, doubt, subtle

Silent d
Edge, hedge, handsome, badge, wedge, Wednesday, handkerchief.

Silent g
Gnome, gnarl, sign, resign, design, assign, foreigner, benign, campaign, align, consign, feign, foreign, gnarl.

Silent h
Ache, anchor, archeology, architect, technology, archives ,chaos, character, characteristic, technique, charisma ,chemical, chemist, chemotherapy, technical, Chlorine, choir ,cholera, chord, stomach, Christmas, chrome, echo, leprechaun, scheme, Loch, mechanic ,mechanical, melancholy, psychic, Monarch, monochrome ,orchestra, orchid, dinghy ghastly gherkin ghetto ugh, ghost ghoul spaghetti, ankh, khaki, Sikh, rhinoceros, rhubarb, rhyme, rhythm, whack, whale, wham, wharf, whistle, what, wheat, wheel, wheedle, white, wheel, wheeze, whelk, whelm, whither, whelp, when, where, whittle, whet, whether, whey, which, whiz, whicker, whiff, while, whilst, whoops, whim, whimper, whine, whip, whoosh, whippet, whir, whirl, whish, whopper, whisk, whisker, whisky, whisper, whoop, whoopee, why, honest, hour.

Silent k
Knife, knee, knot, knitting, know, knob, knock, knuckle, knight, knack, knew, knapsack, knead
Knell, knife, knit, knobby, knowledge, knuckle, knave, kneel, knickers, knob, knoll.

Silent n
Autumn, damn, hymn, column, condemn, damn, solemn.

Silent t
Witch, fasten, castle, watch, butcher, scratch, listen, match, Chrsitmas, mortgage, soften, often, fasten,
Christen, moisten, glisten, apostle, bristle, bustle, hustle, jostle, nestle, rustle, thistle, trestle, whistle, wrestle.

Silent l
Almond, palm, volk, calm, salmon, calf, half, chalk, talk, walk, folk.

Silent w
Wren, wrote, wrestling, wriggle, wrinkle, sword, whole, wreck, two, wrap, wrong, wrist, writing, wrack, wrangle wrap wrapper, wrath, wreath, wren, wrench, wrestle, wretch, wriggle, wring, write, writhe, wrong, wrought, wrung, wry, awry, playwright, wreckage, wrest, wretched, wroth, sword, who, whom, whose.

Silent u
Guest, guess, guitar, guard, building, guilty, rogue, vogue, biscuit, tongue, baguette, guest, silhouette, build, built, circuit, disguise, guide, guild, guile, guillotine, guilt, guilty, guinea pig, guise, roguish.

Silent s
Abscess, ascend, ascent, candescent, conscience, conscious, crescent, descend, descent, disciple, fascinate, fluorescent, isosceles, luminescent, miscellaneous, muscle, obscene, resuscitate, scenario, scene, scenic, scent, science, scissors.





Fontes de pesquisa:
http://www.firstschoolyears.com/

htpp://www.bbc.co.uk

Jesus te ama e eu também!

Jesus te ama e eu também!

Em qual posição você se encontra na imagem abaixo?

Em qual posição você se encontra na imagem abaixo?
No altar? Em santidade! Ajoelhado, próximo ao altar? Em santidade! Em pé na igreja? Solte a cadeira e adore! Sentado? Levante-se e adore ao Senhor! Indiferente? O joio não adora a Deus! Você acha que não está representado no desenho? Cuidado! Você pode estar do lado de fora!